sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Bastidores do troca troca de roupas (apoios políticos) Eleições 2016 SG





Será que um anjo caiu do céu e disse que a vice-prefeita de Mulim (PR) deveria ser Graça Matos (PMDB)? E Konder (DEM), desistiu de ser candidato a prefeito porque perdeu em 2012? A gente conta um pouco dos bastidores, o troca troca de roupas dos políticos e suas "alianças", com diversão, muito humor e leveza, através de informações de colunas e blogs. Ouça aí, quem sabe não tem um Pokémon Go no final do áudio pra você pegar? Hahaha.

quinta-feira, 24 de março de 2016

VEJA: A cobertura do RJTV sobre os estragos em São Gonçalo




Vários bairros alagados. Em muitos bairros a água não baixou, mesmo com o sol já aparecendo e parando de chover no município. Em muitos bairros é tradição os alagamentos, a grande surpresa foram os bairros que não costumam sofrer as consequências da falta de limpeza dos rios, como a dragagem e até a pavimentação, além do lixo muitas vezes jogados pela própria população. Carros enguiçados. Hospital inundado. Shopping comprometido. Jardim Catarina inundado, como sempre.. Muitas pessoas ilhadas e as que conseguiram sair de dentro de suas casas seguem para a escola municipal do bairro. Os bairros mais atingidos. Reportagem com o Representante da prefeitura de São Gonçalo, o coordenador de recursos hídricos de São Gonçalo, Patrício Neto que contabiliza
38 bairros que foram afetados. Clique no Link, assista:



http://globoplay.globo.com/v/4907410/








Fotos: São Gonçalo vira um rio, enchentes atingem quase todos os bairros, teto do shopping desaba e centenas perdem tudo

 São Gonçalo sofre por mais um ano com as fortes chuvas. Casas alagadas e centenas de pessoas que perderem todas as suas coisas. Exibiremos agora as fotos que chegaram até as redes sociais, mais precisamente do twitter São Gonçalo Urgente, o link pára você acessar e curtir está no final desta matéria.

Antonio Manoel
Colégio Cnec no Arsenal. Wso84 Oliveira.
São Gonçalo RJ
Hospital Alberto Torres. São Gonçalo Urgente

Conjunto da Marinha - Salgueiro. São Gonçalo Urgente
Adicionar legenda
Mutondo. São Gonçalo Urgente.

Avenida 18 do forte. São Gonçalo Urgente.
Hospital Alberto Torres. São Gonçalo Urgente.
Boaçu. São Gonçalo Urgente.
Tribobó sentido Alcântara. São Gonçalo Urgente.
Zé Garoto. Centro de São Gonçalo. São Gonçalo Urgente.
Parada 40. São Gonçalo Urgente.


Teto do shopping Partage desaba
Faculdade Universo. Trindade. São Gonçalo Urgente.
Hospital Menino de Deus. São Gonçalo Urgente.
Jardim Catarina. São Gonçalo Urgente.

Jockey. São Gonçalo Urgente.

Daniel Ribeiro


Twitter de onde foram retiradas essas fotos  . Parabéns pelo trabalho ao pessoal do São Gonçalo Urgente. 

segunda-feira, 7 de março de 2016

O que leva os estudantes as ruas por todo o estado do Rio?

Foto: SEPE


Posso retratar apenas as minhas experiências e conhecimentos sobre o tema a ser abordado, logo, ponto de vista: o renascimento de uma luta envolvendo a educação e professores em que os estudantes participam do protagonismo.
Esse fato é muito particular especificamente aos moradores de todo o estado de São Paulo, especialmente quem acompanha a mídia alternativa ou pôde observar a ocupação as escolas estaduais de alguma forma naquele estado. Não é diferente a situação de quem é do estado de Goiás, partindo da mesma ideia de São Paulo, a ocupação. Também um ponto de reflexão para percebemos que a mídia tradicional precisa avançar mais no quesito de mostrar de forma mais abrangente o que acontece e os fenômenos que nascem e renascem, como a ocupação escolar nesses dois estados e neste momento a mobilização no estado do Rio. O Rio de Janeiro acompanha neste momento algo muito parecido. Não poderia esquecer de Manaus e de Roma, na questão de ocupação. Uma observação.. O que difere o estado do Rio dos demais mencionados aqui, seria a ocupação nos outros casos (São Paulo e Goias), diferente da questão fluminense, (manifestações e apoio a greve dos professores).
Já fui em manifestações dos profissionais da educação e sempre fui bombardeado de palavras afetivas ou por olhares, era um dos únicos ali naqueles atos como estudante... O apoio durante movimentos como o grevista não eram diferentes. Enquanto a maioria comemorava as "férias" por tempo indeterminado ou ficavam "putos" em ter que estudar nas férias, éramos a minoria que comemorávamos pela esperança de que algo pudesse modificar-se a partir daquela situação. Tirando escolas específicas e privilegiadas, percebia o enfraquecimento do Grêmio estudantil e acompanhava os estudantes aguerridos pelos livros e histórias contadas. Nem as manifestações de junho de 2013 mudaram tal situação.. Parece que o desânimo dos históricos estudantes aguerridos fazia com que os que vinham em seguida mantivessem aquele espírito, como que sem ânimo ou inspiração.
Falei aqui das manifestações de 2013 que embora não tenha levado os estudantes para uma luta imediatamente naquele ano, com certeza deixou o exemplo mais próximo e mais nosso, digamos assim, dessa geração hoje jovem, de que manifestar-se pode mudar algo. Como um estouro, do nada fico sabendo da ocupação as escolas em São Paulo e custo a crer que era real tudo que acontecia. Aos poucos fui tomando conta com vídeos e pela mídia independente, chegando até a mídia tradicional de maneira bem tímida. O exemplo foi seguido até este ano pelas escolas em Goiais, sendo tratado com truculência e sem diálogo, uma tática antiga dos governantes que dão certo sim, mas o fôlego e a energia custam a passar. Talvez seja isso. Um fôlego que passou. Uma esperança que acabou e agora retorna. Ambos os governos eram do PSDB, (São Paulo e Goiás). Não sei qual foi mais truculento entre os dois. Enfim. Tenho a certeza que são as maiores inspirações para os hoje estudantes da rede estadual do Rio de Janeiro. Não ocuparam escolas, mas estão nas ruas com os seus professores, nas ruas somente eles pela escola e direitos dos profissionais de ensino. A luta que era completamente dos professores, hoje recebe de novo os alunos, lutando pelos seus direitos, pelas suas escolas e por seus profissionais. Até paralisações são feitas. Lembro que eu conseguia fazer apenas na minha turma rs. Imagino minha ex-professora de química, Glória, como deve estar feliz em ter de volta os alunos conjuntamente com os professores.
A normalidade assola a humanidade, há quem diga que é da natureza humana. Me parece que desde o ano passado e excepcionalmente este ano no Rio, a naturalidade está sendo confrontada. Estudantes não aceitam mais o descaso e a realidade que enfrentam todos os dias, e tomam a consciência de que precisam ter aula nas ruas para modificar algo que costuma ser mudado apenas quando o governante quer, especialmente de quatro em quatro anos, ou até de oito em oito anos.. (Ano eleitoral). Dependendo do lugar, nunca.. Até porque ainda existem os coronéis, até mesmo nas grandes metrópoles. Sarney no Maranhão é um exemplo bem próximo.
Os próximos meses prometem ser difíceis para o governador. Talvez esteja em oração para que as energias dos e das estudantes tenham prazo para acabar. Enquanto isso as ruas são tomadas por secundaristas em todo o Estado. Não vemos só professores nos atos e a greve traz brilho nos olhos e nada de férias antes da hora, e sim a esperança dos estudantes em conjunto com os professores de que a chuva não caia mais nas escolas; tenham refeição diária; tenham salas refrigeradas; porteiros e pessoal da limpeza; estruturas dignas e professores bem pagos. Que os direitos sejam garantidos e praticados!

A opinião relatada é analisando os últimos anos, não levando em consideração os primeiros anos do século XXI e o final do século XX.

ATENÇÃO: ESTUDANTES, PODEM MANDAR SEUS VÍDEOS E FOTOS PARA O NOSSO TWITTER: @sgacontece .

Algumas vídeos e fotos das últimas manifestações e mobilizações:




video
Colégio Estadual Pandiá Calógeras, em Alcântara.
Vídeo: Paralisação dos Alunos dos colégios estaduais RJ 2016


video
Manifestação do Liceu Nilo Peçanha, centro de Niterói.
Vídeo: Luiz Filipe.



Foto: Paralisação dos alunos dos Colégios Estaduais 2016
                                                            SÃO GONÇALO -  Colégio Estadual Melchíades Picanço

Foto: Pedro Rebelo
SÃO GONÇALO - Walter Orlandine.





Foto: Página do Facebook: Escolas do RJ em luta!




Foto: Página no Facebook: Se a cidade fosse nossa
Atos dos servidores com a participação dos estudantes
Foto: Escolas do RJ em Luta
Estudantes de Queimados
Foto: Escolas do RJ em Luta
Estudantes de Nilópolis.
Foto: Escolas do RJ em Luta
Parque Beira Mar
Foto: Escolas do RJ em Luta.
Belford Roxo.

Foto: Escolas do RJ em Luta.
Estudantes de Magé.

Foto: Escolas do RJ em Luta.
Estudantes de Macaé.
Caseiro e gostoso
Peça já o seu ovo de páscoa!





sexta-feira, 4 de março de 2016

Estudantes marcam manifestações contra o sucateamento das escolas estaduais em São Gonçalo e Niterói

Alunos do Ciep 122 foram às ruas para pedir reforma, uniformes e outras melhorias na escola
Foto: Alex Ramos. O São Gonçalo. 
 

   Seguindo o exemplo dos/das estudantes do Ciep 122 - Professora Ermezinda Dionizio Necco em Jardim Miriambi, estudantes de outras escolas prometem manifestações contra o corte de verbas, falta de refeição em algumas unidades, estrutura precária e sucateamento das escolas estaduais por todo o Estado, além do apoio a greve dos profissionais da educação que tem 70% de professores paralisados, segundo o SEPE, sindicato que representa os professores. Segundo a Secretaria Estadual de Educação esse número não passa de 3%. Além de São Gonçalo, estudantes do norte fluminense, Campos dos Goytacazes e da Ilha do Governador, na cidade do Rio, fizeram manifestação nessa última semana. 

Foto: claudiafreitasjornalista.blogspot.com
Ato que contou com a presença dos estudantes.

 Estudantes que farão manifestações na próxima segunda (07/03):

   Alunos do Ciep Waldemar Zarro e a Escola Estadual Padre Manoel de Nóbrega, deverão unificar os atos que terá como finalidade a praça Luiz Palmier, no rodo. A manifestação está marcada para começar as 11h. Vale lembrar que as duas escolas ficam no bairro Boa Vista.

   Também existe convocações a partir do 12h para um ato em frente ao prédio do relógio, no Alcântara. Não foi esclarecido de qual escola seriam os estudantes, mas estes (estudantes), seguem a mesma lógica que as outras manifestações marcadas. 

   Outro ato que deverá ser unificado, será dos estudantes do Colégio Estadual Adino Xavier, no Mutondo, que terá a participação das escolas: Pandiá Calógeras, Ferreira Pinto e o Ciep 122. 

Escolas de Niterói também preparam um ato a favor da educação no dia 16/03 (quarta):

 Com a concentração no Liceu Nilo Peçanha, escola tradicional de Niterói e que costuma fazer atos em prol da educação, uma manifestação está marcada a partir das 11h, quarta-feira. O ato será unificado e terá a presença de estudantes de várias escolas do município. 

TAMBÉM NA SEMANA PASSADA: 


Foto: SEPE

Os alunos do CE Walter Orlandini, em São Gonçalofizeram um ato em apoio a greve dos profissionais da Educação do Estado do Rio de Janeiro. Esta unidade de ensino, no final do mês de janeirodevido as chuvasteve 7 salas de aula interditadasainda sem previsão de obrasmostrando mais uma vez o descaso do governo com a Educação Pública.

Matéria sobre o Walter Orlandini: SEPE.





segunda-feira, 6 de abril de 2015

Pezão pensa em desistir do Metrô para São Gonçalo!

Foto: www.focoregional.com.br

Lamentavelmente o governador Pezão desfaz sua promessa de campanha eleitoral, e já pretende deixar para trás o sonho que é prometido a 30 anos: A construção do Metrô, a famosa Linha 3. Queria uma resposta da Dilma, já que a presidenta já veio até aqui para anunciar a obra para o nosso município e região. Pezão pensa em construir BRTs, o que é velho, ultrapassado e não mais projetos de grandes cidades. O melhor, seja em mobilidade, seja na questão ambiental, é o transporte sobre trilhos, o Metrô. Talvez o amor e a união do nosso governador com os empresários de ônibus sejam a resposta para querer trazer um projeto ultrapassado para a nossa região.. Até porque essas empresas seriam as responsáveis pelo transporte do tal projeto! Cadê o dinheiro prometido e já estipulado pelo Governo Federal e Estadual? Agora não dá mais por qual motivo? O Estado gastou mais do que devia? Se essa é a resposta, com o que o Estado gastou tanto, se a educação, segurança e saúde continuam precárias? A Prefeitura de São Gonçalo deveria investir 10% na obra, mas alega não ter como pagar! A nossa Linha 3 não saiu do papel, mas a Linha 4 está a todo vapor no Rio de Janeiro, no Metrô que ligará Ipanema a Barra da Tijuca. Transporte para quem? Para os ricos? Para as Olimpíadas? Para a Cidade do Rio? Pois é, não tem outra resposta.. É isso mesmo.. E como já é mais que sabido, temos um governo estadual que parece mais Municipal. Ainda me lembro de Pezão afirmando que seria o segundo prefeito desta cidade..Ou seja.. Prefeito como todos os últimos que por aqui passaram, sem compromissos com o povo! Governo para os ricos da Cidade do Rio! A população não pode aceitar tal situação, a mobilização é um caminho vencido com muitas dificuldades pelos trabalhadores do Comperj, e pode ser também para nós!

domingo, 29 de março de 2015

Nova série da Globo será inspirada e gravada em São Gonçalo

foto: Divulgação Rede Globo

A série "Chapa Quente", protagonizada por Leandro Hassum que faz o Genésio, um desempregado que viverá grandes trapaças junto a Marreta (Paulinho Serra). Genésio (Leandro Hassum) será na história casado com Marlene (Ingrid Guimarães), que tem um salão de beleza junto com Fran (Tiago Abravanel) e Josy (Renata Gaspar). Fran é um ex cabeleireiro da Globo que nunca se conformou de ter saído de lá. Já Josy vive as mais diversas situações em busca de paixões, mostrando ter uma vida agitada. O grupo ainda convive com Bigode (Lúcio Mauro Filho), um sargento que se envolve com a noiva de um bandido, o Godzila (Paulo Américo). O seriado se passa em São Gonçalo!

Foto: Tata Barreto/ TV Globo

"Chapa Quente" tem direção e núcleo de José Alvarenga e seriado de Cláudio Paiva.
A estreia está prevista para o próximo mês, Abril, as quintas-feiras, logo depois na novela "Babilônia"!

Fonte: famososnaweb.com (editado)!

quinta-feira, 26 de março de 2015

Página no Facebook ganha popularidade contra o aumento na conta de luz

Parece piada.. Chove e a luz acaba.. Esse ano mesmo, várias vezes faltaram luz por Niterói e São Gonçalo. Lugares que chegaram a ficar 4 dias sem energia elétrica. Estudos da Aneel divulgou um estudo onde a Ampla foi considerada a pior concessionária da região Sudeste e a 5° pior de todo o país! Os ajustes seriam pelos custos da Ampla com pagamento de encargos setoriais, como compra e transporte de energia!



O leitor Moisés Corrêa junto com outros internautas criaram uma página contra o aumento na conta de luz que a Ampla pretende lançar a partir do próximo dia 15. Até o momento, mais de 500 pessoas já aderiram ao protesto. A estimativa é que a fanpage cause impacto nas redes sociais e chame a atenção do Poder Público. Acesse:http://bit.ly/1AkdyFm

domingo, 22 de março de 2015

Professores de São Gonçalo em Estado de Greve!

Foto: Sepe-SG

Parece que a educação de São Gonçalo terá mais um ano de paralisações e reivindicações. Pelo visto, a última greve não resolveu os problemas denunciados e não trouxe o diálogo com a Prefeitura e a secretaria municipal de educação. Segundo publicações do Sindicato, parece que a mudança na secretaria não mudou muita coisa.. O sindicato afirma em uma de suas postagens, que o secretário não dialoga e nem dá o ar da graça.. Ainda segundo o SEPE-SG, sete escolas já foram interditadas no município desde fevereiro desse ano, e os uniformes só foram disponibilizados para os estudantes da Escola Municipal Castello Branco, por conta da denúncia feita pela imprensa! Entre as reivindicações, estão: reajuste emergencial de 30%, concurso público para todas as áreas da educação, eleição de diretores nas escolas (que não foi aprovado ano passado pela maioria dos vereadores), vale transporte integral, climatização nas escolas, limite de alunos em salas de aula e creches e climatização das escolas! Do dia 16 deste mês até essa segunda, 23, as escolas estão em meia paralisação, com a carga horária reduzida. No dia 24, próxima terça, será realizado um ato, passeata as 11h em frente ao MP e total paralisação nas escolas! O rumo do movimento como a votação para continuidade das paralisações ou decreto de Greve, será no dia 25, quarta-feira, no Colégio Municipal Castello Branco, tendo redução de carga horária também nesse dia! O Sindicato não informou o percentual de professores que aderiram as paralisações já realizadas!

sexta-feira, 20 de março de 2015

Pezão compromete a Educação de São Gonçalo!

Foto: Jornal: OSãoGonçalo

144 milhões, foi o valor de corte na área da educação superior (de todas as Unidades Superiores sob responsabilidade do Governo Estadual) feita pelo governador Pezão. Com grandes dificuldades, pagamentos atrasados, estrutura e segurança a desejar, a Universidade de Formação dos Professores , a UERJ em São Gonçalo, pelo visto continuará a desejar. Com o alto corte divulgado pelo Jornal Extra, projetos e obras como os voltados para a segurança, já que todos nós sabemos, muitas vezes a Unidade fica sem aulas por conta da insegurança, não irão sair do papel, possivelmente! A Universidade, em sua sede na Cidade do Rio, ainda estuda o caso e os cortes que deverão ser feitos! Nosso país passa por uma crise vivida em boa parte do mundo, mas os políticos como Pezão, preferem tirar da educação, da saúde e da segurança, ante dos que mais tem e continuam a lucrar mesmo em tempos de crises.. Reduzir despesas como o salário deles, jamais.. Agora, tirar do que falta e é de uma qualidade a desejar (o espaço e a insegurança da UERJ- São Gonçalo), é a principal e primeira medida, lamentavelmente! A educação está sendo devastada! O que poderia melhorar, irá piorar! A situação está tão crítica, que as aulas que começariam dia 13 deste mês, fora transferida para a próxima segunda-feira! Os trabalhadores terceirizados estavam com seus salários atrasados, e o ano letivo terminou mais cedo em 2014, por conta da crise que assola a Universidade antes mesmo do corte desse ano!

Iguais: A presidenta Dilma também cortou verbas da educação Federal, causando problemas semelhantes na UFRJ e possíveis problemas internos na UFF!